36ª MOSTRA INTERNACIONAL DE SÃO PAULO
Sementes do Nosso Quintal premiado pelo público da MostraSP como melhor documentário brasileiro!
Fica 2012
Finalizado, Sementes do Nosso Quintal é lançado no Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental de Goiás
Sementes no Projeto Cinema e Corpo no CinUsp
Pré-estréia promove encontro entre educadores, pais e estudantes para refletir e debater a temática corpo e infância com o Prof. Marcos Ferreira Santos

Sobre o projeto e o filme

|

Sementes do Nosso Quintal, documentário da diretora estreante Fernanda Heinz Figueiredo, foi lançado na 14.ª edição do Festival de Internacional de Cinema Ambiental, o FICA, que aconteceu em junho de 2012 na Cidade de Goiás, e participou da 36ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo tendo sido premiado pelo público como melhor documentário brasileiro.

O filme mostra o cotidiano da escola de Tearte, da qual a diretora é ex-aluna, localizada no meio de São Paulo, a maior cidade da América Latina, a partir de material gravado durante 4 anos, e nos coloca dentro do quintal dessa escola, um quintal de natureza e vida abundantes, que lembra o quintal de nossa avó, junto de 80 crianças de diferentes idades e adultos.

Temos a chance de acompanhar de perto o trabalho e o pensamento-em-ação da educadora capixaba Thereza Pagani, hoje com 81 anos e em franca atividade, que estabelece um diálogo simples, verdadeiro e ancestral com as crianças, famílias e adultos que estão à sua volta. Personagem controversa e carismática, Therezita, como é chamada, criou o seu trabalho a partir de sua experiência e corpo vividos, e escolheu trazer para dentro da escola a vida da comunidade escolar, trabalhando valores de simplicidade, liberdade, criatividade, respeito ao outro e aos limites, responsabilidade, senso comunitário, beleza, arte e cultura popular, vida e morte.

Aos poucos vemos também surgir como personagem do documentário o próprio espaço escolar, um organismo vivo, orgânico e poético em constante mutação, reflexo das mudanças de estação do ano, do ciclo de festas populares e das atividades que giram em torno do brincar espontâneo, onde as crianças e adultos se conhecem, interagem e crescem.

O documentário fala, sobretudo, de um trabalho atemporal e sem precedentes que lida com as alegrias, complexidades, tristezas e conflitos da vida dentro da escola, fazendo disso o seu principal insumo. Ao mesmo tempo que ficamos fascinados com o diálogo e a transmissão de conhecimento entre a velha e as crianças, certa inquietude sobre a continuidade do trabalho, e quem irá semeá-lo em outros lugares, fica no ar.

Diálogos
10.04
Semillas de Nuestro jardín participa em abril do Festival Internacional del Uruguay
Filme foi convidado a integrar o Panorama Largometrajes Internacionales e representará o Brasil junto com diversos filmes brasileiros no 32.o Festival Cinematográfico Internacional del Uruguay de 10 a 20 de abril. A diretora Fernanda Heinz estará novamente presente e participa de debate após a exibição. 
26.03
Sementes motiva a criação da Ciranda de Filmes, 1.ª mostra com foco em infância, aprendizagem e transformação
de 1. a 3/04 no Cine Livraria Cultura do Conjunto Nacional. Mostra de filmes, rodas de conversa, exposição do Território do Brincar, memórias da infância, apresentações musicais, um espaço lúdico e inspirador. A primeira mostra de filmes centrada em nascimento e infância, espaços de aprendizagem [...]
26.11
Sementes começa diálogo internacional sobre educação na França
Filme foi calorosamente recebido pelo público e premiado pelos internautas na 9.ª edição do Festival du Film d’Éducation na França, um dos únicos do gênero! Vale ler a crítica de Jean Pierre Carrier no site do Festival http://www.festivalfilmeduc.net/spip.php?article687  
Fechar
Legenda
Últimos Comentários
+
PRISCILA APARECIDA GONÇALVES
Muito interessante o filme. A proposta pedagógica e a concepção de criança vai de encontro com o que acredito na educação. Gostaria de informações referente a venda do DVD, pois,...
Áurea Carolina Coelho More
Olá, Fernanda. Sinceramente talvez meu post esteja um tanto "atrasado", mas como o tema é atemporal e constante fonte das minhas preocupações pessoais, gostaria de me unir a esse debate....
  • Patrocínio